quinta-feira, setembro 15, 2005

Vou tocar-te...

Percebi que devemos tocar lábios devagar. Com catorze anos outra vez, com muito medo…de barriga apertada…
De o escrever, já transpiro. De o voltar a sonhar, quase me deito de olhos no tecto, imaginando estrelas ofuscadas. Juro que mais transpiro. E que sinto o momento a chegar. Os meses já passaram, trazendo-me à data quase exacta, para que então aconteça. Só não sei quem é, porque parei de o pensar, obedecendo ao tempo velhinho. E assim fiquei de certezas, de tantas manias…
O peito vou notar, subindo e enchendo de ar, chamando os cheiros, num rodopio de sensações. Depois posso apertar, aproximando a boca…tão devagar…

2 comentários:

n. disse...

a vida é um beijo, já diz o poema.

maresia disse...

o peito vou tocar, os os meus lábios os teus dedos sinto tocar