segunda-feira, novembro 07, 2005

O medo...

Às vezes...ainda tenho medo do escuro. Ainda procuro a luzinha de presença que me acalma. Imagino a mão que é doce e se junta.
A minha cama é muito grande...reparei! Pela primeira vez, senti que ali cabe mais alguém.
É assim que sabemos e encontramos o nosso par. À noite, em silêncio, deitamo-nos...e ficamos a pensar, em quem gostávamos que estivesse perto no próximo acordar.

2 comentários:

n. disse...

é verdade...

colher de chá disse...

a mh mãe sempre me disse q a mh cama era individual. E aparentemente é. Tem um metro de largura...se tanto.
Para mim, continua a ser enorme, continua a não ter fim. O espaço outrora ocupado amiúde e c elegantes manobras estratégicas, ficou vazio... e c ele levou a minha alma. Tenho muito medo do escuro. De querer acender a luz a meio da noite e, não haver electricidade.
Por isso este blog tem-me aquecido aquele bocadinho da alma q sente falta do outro bocadinho q foi "levado".